Contexto

Alemanha vence Turquia

E pronto, Alá é grande mas a Mannschaft é sempre a mesma coisa: três remates direccionados à baliza defendida por Rustu, três golos. Curiosamente, o primeiro e o segundo fizeram-me lembrar outro jogo deste Europeu…não sei bem qual…caraças…

Enfim, infelizmente a força de vontade da Turquia não foi suficiente. Mas diga-se de passagem, a Turquia fez um jogaço na primeira parte. Movimentações rápidas, bons toques de bola, remates em catadupa, bolas ao ferro, Lehmann em dificuldades… Sem dúvida, uma das melhores primeiras partes deste Euro 2008. Obviamente, que uma desatenção frente à Alemanha é fatal e foi por aí que o enorme coração turco foi derrotado. Por isso e pelo facto de só terem 14 (?!) jogadores disponíveis, que revelou-se fatal no recta final, onde viu-se claramente o esforço físico sobrehumano que eles estavam a fazer. Aliás, o golo de Lahm (que fez um jogo miserável) é um bom exemplo disso: Kazim Kazim é ultrapassado pelo lateral germânico e fica no chão lesionado.

Fatih Terim está de parabéns por ter conseguido motivar uma equipa sem estrelas maiores, que teve de virar resultados adversos quando nada fazia prever e aguentar uma carrada de lesões. E ainda dizem que o Scolari é bom a motivar os jogadores?

Quanto à Alemanha, vai para a sua sexta final europeia. Mas vai ter mais dificuldades em bater uma Rússia ou uma Espanha. Por várias razões e mais estas: ambas as selecções têm óptimos jogadores em óptimas formas, têm goleadores e guarda-redes decentes. A ver vamos. Quanto à outra meia-final, força Rússia!