Contexto

Under pressure – Queen

Hoje tudo acontece tão rápido. Demasiado rápido. O combustível aumenta quase diariame nte, o desemprego aumenta à semana, as preocupações… Hoje a “melhor banda do mundo” é aquela, amanhã já não se ouve sequer falar dela, porque aqueloutra é que é, “a sério”. Hoje nunca houve tanta facilidade em aceder à informação e tão poucas pessoas interessadas em realmente fazer algo com ela. Hoje, como nunca antes, há um conformismo que contagia, que adormece. Não se luta pelo que está bem, aceita-se as coisas como são, “porque, olhe…”. Hoje têm-se pouco tempo para o que quer que seja, para pensar, para ouvir aquele álbum que se comprou há não sei quanto. Vêem-se séries e filmes que ainda nem passaram o Atlântico, não se consegue ser paciente. Não há paciência. Não há modelos, todos são falsos, corruptos, escondem algo, não se assumem por completo. Hoje mente-se e não se disfarça e fica tudo na mesma. Pensa-se que o que dizemos realmente tem importância, mas quem se importa com isso? Nem nós próprios cremos no que cremos.

Não sei onde é que a vida falhou o caminho, onde perdeu o sangue na guelra. Não sei onde decidimos que o nosso mundo circunscreve-se às paredes da nossa casa. Perdeu-se a coragem, a vontade de reagir, de ser diferente, de lutar.

Gostava de pertencer a uma geração diferente. Gostava de fazer algo por isso.